Adestramento

guabi620

Vanessa Quintiliano

App CBH

Se o maior nome do Adestramento nos Jogos Panamericanos de Guadalajara foi do norte-americano Steffen Peters com Weltino´s Magic, vencedor das três provas e ganhador do Ouro por Equipe e Individual, dois brasileiros também fizeram da competição um momento histórico para o País. Mauro Pereira Junior montando Tulum Comando SN e Rogério Silva Clementino com Sargento do Top, dois Puro Sangue Lusitano, levaram o Brasil a uma final individual depois de 28 anos. A última vez que o País tinha entrado na disputa por medalha individual foi em 1983, nos Jogos de Caracas, na Venezuela, quando Orlando Facada, cavaleiro português radicado no Brasil faturou o Bronze, assim como a equipe brasileira.

 

A equipe e adestramento Leandro Silva, Manuel Almeida, Mauro Pereira Jr, Luiza Almeida e Rogério Clementino em clique do cavaleiro Ruy Fonseca, integrante do time brasileiro de Concurso Completo



Fazendo parte do seleto grupo de 15 conjuntos que se habilitaram a participar do Freestyle Intermediária I, prova decisiva para a medalha Individual, Mauro e Roger entraram na pista do Guadalajara Country Clube, nesta quarta-feira, 19 de outubro, sabendo da impossibilidade da conquista de medalhas, mas decididos a fazer bonito. E fizeram. Os dois cavaleiros conseguiram registrar as maiores notas já conquistadas por brasileiros em competições internacionais.

Luiz Roberto Giugni, presidente da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), destacou a importância do resultado. “Todos estão de parabéns, em especial, a nossa dupla de finalistas Mauro e Rogério que fizeram um trabalho excepcional, assim como os demais integrantes da equipe Luiza, Leandro e Manuel. Esse resultado é fruto do trabalho de toda a equipe entre atletas, criadores, patrocinadores e treinadores”, ressalta Giugni.

“Tivemos um enorme aumento do número de participantes no processo seletivo e colhemos o retorno em pista com índices de aproveitamento bastante superiores ao último Pan. Estamos muito satisfeitos e no caminho certo”, acrescenta o dirigente.

O time brasileiro de adestramento em clique às vésperas da competição; foto arquivo pessoal/facebook


A definição do pódio Individual nos Jogos de Guadalajara levou em consideração a soma das notas obtidas na prova Intermediária I, realizada na segunda-feira, 17, e no Freestyle desta quarta-feira, 19. Estreante em Jogos Panamericanos, Mauro / Tulum Comando SN chegou a Final trazendo 70,711% da prova Intermediária I, enquanto Roger / Sargento do Top havia registrado 66,974%, posicionados, respectivamente, em 11º e 15º lugar no Ranking parcial.

Mauro Pereira Junior e o belo garanhão lusitano Tulum Comando SN formaram o conjunto top brasileiro nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011; foto: facebook/Mariana Castro

 

No Freestyle, prova com coreografia e música, os dois renderam ainda mais.

O primeiro a entrar em pista foi Roger com seu Sargento do Top, criação de Tonico Pereira e propriedade de Victor Oliva. O relógio marcava 15h30 (18h30 no Brasil). O dia quente de céu limpo inspirou o cavaleiro sul-mato-grossense revelado na Coudelaria Ilha Verde, de Araçoiaba da Serra (SP). No final da apresentação os juízes atribuíram a performance do conjunto a nota final de 72,550%.

 

Rogério e Sargento do Top na sexta e ultima seletiva rumo ao Pan 2011, processo que contou com mais de 30 participantes, no Helvetia Riding Center; foto: Ney Messi / ABPSL

 

Às 16h40 (19h40 no Brasil) foi a vez de Mauro Pereira Jr. Melhor representante do  Brasil no Pan, com as maiores notas na Prix St George (68,737%) e Intermediária I (70,711%), o cavaleiro paulista que representa o Haras Juliana mais uma vez  honrou o adestramento nacional ao registrar a média final de 74,275% no Freestyle. A torcida verde-amarela delirou.

 

Mauro e Tulum Comando SN, conjunto em franca ascensão, executando uma piroueta a galope na seletiva final no Helvetia Riding Center em São Paulo; foto: Ney Messi/ABPSL



Mas ainda faltavam competir os melhores conjuntos. Colombianos, mexicanos, canadenses e norte-americanos foram se sucedendo na pista, assim como o painel de resultados. No final, Mauro Pereira Jr e Tulum Comando SN se despediram dos Jogos de Guadalajara com a ótima média final de 72,493%, ocupando a 9ª colocação na classificação final. Roger Clementino/Sargento do Top somou 69,762%, fechando em 12º lugar.

Festa americana

O pódio Individual do Adestramento no Pan de Guadalajara foi tomado pelos Estados Unidos. O time que já havia conquistado a medalha de ouro por Equipe no domingo, 16, confirmou o favoritismo e também faturou o ouro, a prata e o bronze na disputa Individual.

Às 17h40 (20h40 no Brasil), Steffen Peters com seu Weltino´s Magic foi o último competidor a entrar em pista. O campeão norte-americano comandou o show de encerramento da modalidade nos Jogos. A performance do conjunto no Freestyle rendeu a excepcional nota de 87,200%, a média final de 82,640% (na soma da Intermediária e Freestyle)  e a merecida medalha de ouro.

Heather Anderson Blitz montando Paragon, que já vinha em segundo no ranking, fez uma linda apresentação no Freestyle alcançando 86,650%, média final de 81,917% e a prata.

Marisa Festerling montando Big Time também manteve o terceiro lugar no ranking, atingindo 80,775% no Freestyle, a média final de 77,546% e o bronze.

O trio de ouro dos EUA também dominou o placar individual; foto: FEI / divulgação

 


Classificação final do Adestramento – Individual

Ouro - Steffen Peters /Weltino´s Magic (82,640%) – Estados Unidos
Prata - Heather Anderson Blitz/Paragon (81,917%) – Estados Unidos
Bronze - Marisa Festerling/Big Time (77,546%) – Estados Unidos
4º - Thomas Dvorak/Viva´s Salieri W (75,190%) - Canadá
5º - Tina Irwin/Winston (74,034%) - Canadá
6º - Bernadette Pujals/Iusa Rolex (73,728%) – México
7º - Crystal Kroetch/Lymrix (73,663%) – Canadá
8º - Constanza Jaramillo/Wakama (73,530%) – Colômbia
9º - Mauro Pereira Junior/Tulum Comando SN (72,493%) – Brasil
10º - Marco Bernal/Farewell (71,553%) – Colômbia
11º - Ivonne Loso de Muniz/Dondolo Marismas (70,296%) – República Dominicana
12º - Rogério Silva Clementino/Sargento do Top (69,762%) – Brasil
13º - Antonio Rivera/Naval (68,230%) – México
14º - Omar Zayrik/Lord (68,047%) – México
15º - Alejandro Gomez/Revenge (66,731%) – Venezuela

Classificação final por equipe

Ouro – Estados Unidos

Steffen Peters/Weltino´s Magic (80,132%), Anderson Blitz Heather/Paragon (75,105%), Marisa Festerling/Big Tyme (72,026%) e César Alberto Parra/Grandioso (69,526%).

Prata – Canadá
Thomas Dvorak/Viva´s Salieri W (71,711%), Tina Irwin/Winston (70,737%), Crystal Kroetch/Lymrix (68,790%) e Roberta Byng-Morris/Reiki Thyne (65,184%).

Bronze – Colômbia
Constanza Jaramillo/Wakana (72,158%), Marco Bernal/Forewll (70,237%), Maria Inês Garcia/Beckam (66,447%) e Juan Maurício Sanches/First Fisherman (65,500%).

4º Lugar – México
Bernadette Pujals/Iusa Rolex (70,369%), Omar Zayrik/Lord (67,816%), Antonio Rivera/Naval (67,000%) e José Luis Padilla/Donnersberg (64,290%).

5º Lugar – Brasil
Mauro Pereira Junior/Tulum Comando SN (68,737%), Luiza Tavares de Almeida/Pastor (68,237%), Rogério Silva Clementino/Sargento do Top (67,000%) e Leandro Aparecido da Silva/L´Acteur (63,895%).Manuel Tavares de Almeida Neto/Viheste, reserva do time, não competiu.


Fonte: Rute Araújo e CBH - Carola May; fotos: Ney Messi / arquivo e facebook Ruy Fonseca, Mariana Castro e Salim Nigri

                                             ministerioesp227               seloLeiIncentivoVertical 72

CBH - Site Oficial da Confederação Brasileira de Hipismo
Rua Sete de Setembro, 81 - Ed. Moscoso Castro, 3º andar - CEP: 20050-005 Rio de Janeiro (RJ) - Tel: (21) 2277-9150 / Fax: (21) 2277-9165