Salto

guabi620

consulta ID3

App CBH

Neste último final de semana, de 16 a 21/8, sete representantes da juventude hípica brasileira tiveram a experiência ímpar de competir em terras estrangeiras, montando cavalos emprestados com ótimos resultados. Foi no 2º Concurso Internacional de Salto de Caballos Compartidos, na Escuela Hípica Asunción, na capital Paraguaia, organizado pela Federación de Deportes Ecuestres del Paraguay e homologado pela FEI para o grupo IV da América do Sul.

Jovens atletas brasileiros vivem experiência única competindo no exterior; foto: cedida

Setenta e quatro cavaleiros e amazonas com idade entre 9 e 18 anos, de seis nacionalidades - Paraguai, Uruguai, Chile, Brasil, Argentina e Peru - participaram da disputa individual e em duplas, em que cada cavalo salta uma vez com seu ginete paraguaio e depois com um cavaleiro estrangeiro sorteado pela comissão organizadora, somando-se os dois resultados.

Seis nações participaram: Argentina, Brasil, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai; foto: ABC Digital

As provas foram divididas em três categorias: Infantil C - de 9 a 12 anos, altura 0,90 metro, Infantil B - de 12 a 14 anos, altura 1 metro, e Juvenil B - de 14 a 18 anos, altura 1,10 metro. O evento celebrou os dez anos da Escuela Hípica Asunción, cujo presidente é o ex-jogador de futebol Carlos Gamarra, e também fez parte das comemorações do bicentenário do Paraguai.

A abertura concurso contou um pouco da história do Paraguai; foto: cedida

A participação verde amarela

O Brasil foi representado por quatro atletas de Santa Catarina - Rodrigo Jardim da Rosa, Luiza Heinzelmann, Maurício Borges e Maria Vitória Ludwig - e três do Paraná - Gabriel Rossetto, Marcio Boffi e Sami Naser. A amazona e instrutora Mariana Cassetari, de Santa Catarina, foi a chefe de equipe.

Equipe brasileira no desfile das delegações; foto: cedida

"Os meninos mostraram muita versatilidade na adaptação às montarias e o Brasil foi muito bem representado, com ótimos resultados", analisa Mariana. "A idéia do concurso é muito legal e tudo estava bem organizado. A abertura foi realmente bonita com diversas apresentações de danças folclóricas e teatro, representando a história do Paraguai que completa 200 anos. Nos sentimos honrados de participar de uma data tão importante para o país", finaliza.

Mario Boffi ao lado da paraguaia Cecilia Diering, a dupla campeã Juvenil B. Ao centro, a égua Laika; foto: ABC Digital

Gabriel Rossetto foi o grande campeão na categoria Infantil C. Montando HH, o paranaense venceu na disputa individual e nas duplas. Outro cavaleiro do Paraná também venceu na categoria Juvenil B. Marcio Boffi levou Pamperito ao alto do pódio individual e, saltando Laika, venceu a disputa de duplas.

Gabriel Rossetto em ação em clique de arquivo; foto: Sandra Azar

 
O catarinense Rodrigo Jardim, que tem em seu currículo os títulos de campeão brasileiro Mini-mirim 2010 e vice pré-mirim 2011, já é veterano na competição. Em sua 1ª edição em 2010, o jovem cavaleiro de apenas 12 anos levou o vice-campeonato. Desta vez, Rodrigo foi campeão e vice na disputa de duplas montando Jotan e Alan, respectivamente. Venceu também a primeira qualificativa e ficou em 3º lugar na segunda, além de ganhar a prova de consolação com Alan. Nesta prova, Sami Naser ficou com a 2ª colocação saltando Rio de Janeiro e Luiza Heinzelmann levou o 4º posto.

Rodrigo no ponto mais alto do pódio e Sami na 2ª colocação; foto: cedida

Rodrigo posa para a posteridade junto com Mariana Cassetari, à direita, e sua mãe Ana Jardim, de vermelho; foto: cedida

Fonte: Lucíola Barbosa; fotos: ABC Digital, Sandra Azar, Ana Jardim / cedidas

    novo logo cob 75                              ministerioesp227 2017              seloLeiIncentivoVertical 72

CBH - Site Oficial da Confederação Brasileira de Hipismo
Rua Sete de Setembro, 81 - Ed. Moscoso Castro, 3º andar - CEP: 20050-005 Rio de Janeiro (RJ) - Tel: (21) 2277-9150 / Fax: (21) 2277-9165

© Copyright 2010 - 2017   |   Todos os direitos reservados   |   Produzido por Magoo Digital