Volteio

superior covid19

QUIZ CBH

ID CBH 4

No segundo semestre desse ano a elite das oito modalidades regidas pela Federação Equestre Internacional (FEI) se reúne em Campeonatos Mundiais individuais na Dinamarca e na Itália. Esses Mundiais substituem os Jogos Equestres Mundiais (World Equestrian Games – WEG- na sigla em inglês), que de 1990 a 2018 e realizados de quatro em quatro anos, reuniam todas as modalidades em um local único. A complexidade da infraestrutura de um evento desse porte e a falta de cidades candidatas para sediar o evento levou a FEI, a partir de 2022, a retornar ao nome e modelo do ECCO FEI – World Championships, evento instituído em 1953, que possibilita a realização dos Mundiais em diferentes palcos e países.

Nesse retorno do ECCO FEI – World Championships é a dinamarquesa Herning, no entanto, que vai concentrar o maior número de atletas entre 6 e 14 de agosto com a realização dos Mundiais de Salto, Adestramento, Paraequestre e Volteio. São esperados em Herning, aproximadamente 800 cavalos de 70 países e cerca de 200 mil espectadores. 

venuemap 1 herning 700

Começando em 6/8, as competições de Adestramento acontecem o Stutteri Ask Stadium e o Vollteio na n multi-arena Jyske Bank Boxen. A partir de 10 de agosto, o salto movimmenta o Stutteri Ask Stadium, já o Adestramento Paraequestre acontece será na BB Horse Arena, especialmente construída para a ocasião; img: site oficial

Já a Itália será palco dos Mundiais do Concurso Completo de Equitação (CCE), Atrelagem e Enduro. Em setembro, entre 15 e 25, serão definidos os campeões do CCE e da Atrelagem. Em outubro, dia 22, em Verona serão conhecidos os campeões mundiais de Enduro. 

E a exemplo dos outros Mundiais, os países que se posicionarem entre os seis primeiros colocados nas modalidades Salto, Adestramento, Concurso Completo e Adestramento Paraequestre para os Jogos de Paris 2024.

Confira os detalhes, cronograma e melhores resultados do Brasil nas modalidades Salto, Adestramento, Adestramento Paraequestre e Volteio, que acontecem na Dinamarca.

(Em breve serão abordados os detalhes das modalidades Concurso Completo de Equitação, Enduro e Atrelagem, a serem disputadas na Itália, bem como resumos específicos do histórico brasileiro em todas as modalidades).

MUNDIAL DE SALTO

A mais competitiva das modalidades hípicas movimenta as pistas do Stutteri Ask Stadium, em Herning, Dinamarca, entre 10 e 14 de agosto, com os GPs qualificatorios e definição de pódios individual e por equipe.

As observatórias já estão em andamento mundo afora. Em abril, a CBH publicará uma long list, e para se candidatar a uma vaga na equipe o conjunto precisa participar até agosto de ao menos duas Copas das Nações.

Em uma retrospectiva, o Brasil participou de todas as oito edições do Mundial, registrando o melhor resultado nos Jogos de Roma 1998 com a conquista do ouro individual de Rodrigo Pessoa montando Gandini Lianos. Por equipe, o melhor resultado foi o 4º lugar conquistado em duas edições, The Hague 1994, na Holanda, e Kentucky 2010, nos Estados Unidos.

MUNDIAL DE ADESTRAMENTO

A modalidade abre o ECCO FEI 2022 no dia 6 de agosto e terá como palco o Stutteri Ask Stadium. O Grand Prix será dividido em dois dias, 6 e 7, o GP Special acontece no dia 8 e o Freestyle dia 10.

Poderão participar do processo seletivo para o Campeonato Mundial de Dressage os conjuntos que obtiverem seu FEI Minimum Eligibility Requirement (MER)/ COC (Certificate of Capability) entre 01 de janeiro de 2021 e 04 de julho de 2022. Serão selecionados os conjuntos com os maiores percentuais (resultados isolados por prova) no período 27 de abril a 03 de julho de 2022, excetuando reprises Freestyle: GP e GPS. Serão observados apenas resultados em eventos CDI3*/CDI4*/CDI5*/CDI-W/CDIO, desde que o conjunto participe de todas as provas daquele CDI.

O índice desejado pela CBH para os integrantes da equipe é de 68% no Grand Prix - nota média geral e um juíz 5* - em pelo menos dois eventos.

A equipe comporta 5 vagas que serão preenchidas da seguinte forma: 4 titulares para os quatro melhores classificados e uma vaga reserva para o conjunto que apresentar o quinto melhor resultado. Não havendo um mínimo de três conjuntos aptos a constituir o Time Brasil, até dois conjuntos individuais poderão representar o país na competição.

Pela participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2021, o conjunto João Victor Marcari Oliva / Escorial Horsecampline já garantiu qualificação técnico para integrar o Time Brasil.

O Adestramento fez parte do Mundial desde a primeira edição em 1990, em Estocolmo, Suécia. O Brasil, que soma quatro participações, estreou em 2002 nos Jogos de Jerez de La Frontera, Espanha, com o conjunto Micheline Schulze/Frapé. A partir de Kentucky 2010 passou a competir como equipe, registrando nessa estreia seu melhor resultado, 14º, com atletas não avançando além do Grand Prix.

MUNDIAL DE ADESTRAMENTO PARAEQUESTRE

As disputas acontecem entre 10 e 14 de agosto na BB Horse Arena, em Herning, Dinamarca. A prova técnica será realizada dia 10 para atletas dos graus IV, V e II e no dia 11 para atletas dos graus III e I. O pódio por equipe dos graus IV, V e III é dia 12 e dos graus III e I no dia 13. No domingo 14, a prova Freestyle define os campeões individuais dos graus I a V.

Representantes do país na Paralimpíada de Tóquio, o medalha de prata Rodolpho Riskalla – também prata no Mundial de Tryon 2018 - e Sérgio Oliva já preencheram a qualificação técnica para integrar o Time Brasil e garantiram vaga em Herning. Observatórias em andamento no Brasil definirão os quatro concorrentes que participarão de CPEDIs do circuito europeu, e destes, os dois conjuntos que obtiverem as melhores notas na prova individual do segundo dia, categoria principal (Graus I ao V) com percentual igual ou acima de 62%, completam o Time Brasil em Herning.

O Adestramento Paraequestre foi a última modalidade a integrar o Mundial, em Kentucky 2010, nos Estados Unidos. O Brasil participou de todas as edições com times formados por atletas de diferentes graus. A melhor campanha do país foi nos Jogos de Tryon, EUA, em 2018, com a conquista de duas medalhas de pratas por Rodolpho Riskalla montando Don Henrico – dono também das melhores notas do Brasil em WEGs - e o 7º lugar por equipe (210,965%).

MUNDIAL DE VOLTEIO

O complexo Jyske Bank Boxen, em Herning, recebe os atletas entre 6 e 10 de agosto. A busca por títulos individuais, divididos por sexto, começa nos dias 6 e 7 com a prova técnica e o Freestyle no dia 8. Dia 10 define pódio do Pas de Deux Freestyle e pódio por equipe. O Time Brasil será representado por uma equipe Senior e ainda busca qualificações individuais.

O Volteio integrou a programação dos Jogos Equestres Mundiais desde a primeira edição, em Estocolmo 1990, com o Brasil competindo em seis edições a partir dos Jogos de Roma 1998 e registrando o melhor resultado, 6º lugar da equipe Senior, em 2010 Kentucky, EUA.

Imprensa CBH - Carola May e Natasha Simonato com colaboração Rute Araújo

    novo logo cob 75                              sec esporte 2              seloLeiIncentivoVertical 72           EUw1EH7X0AE6DBv          institutoethos               pactopeloesporte               horsepilot 

  2020110351982001605034774

CBH - Site Oficial da Confederação Brasileira de Hipismo -
Rua Sete de Setembro, 81 - Ed. Moscoso Castro, 3º andar - CEP: 20050-005 Rio de Janeiro (RJ) - Tel: (21) 2277-9150

Horário de Funcionamento: 08:00 às 18:00 hrs - Seg. à Sex.

© Copyright 2010 - 2017 | Todos os direitos reservados | Produzido por  Magoo Digital