superior covid19 2

QUIZ CBH

ID CBH 4

Após dois finais de semana de festa e 15 provas, entre elas seletivas para a Copa do Mundo e a Liga Sul-Americana em 2022, a Sociedade Hípica Brasileira encerrou as comemorações de seus 83 anos de existência. Sob o Cristo Redentor e de frente para a Lagoa Rodrigo de Freitas na cidade maravilhosa, a hípica é uma das mais antigas do país. Neste domingo, 28, o tradicional Troféu Perpétuo Roberto Marinho foi a última disputa, consagrando Luiz Felipe Pimenta Alves/Akron JMen o grande campeão.

luizfelipe 2

Luiz Felipe Pimenta e Akron JMen no tradicional muro dos Arcos da Lapa

Na disputa mais aguardada do evento, 37 conjuntos realizaram o percurso inicial, dos quais 12 retornaram para a segunda volta. Na liderança da prova o conjunto favorito Stephan Barcha e Primavera Montana, mais uma vez zerados, seguidos por Raphael Machado Leite e Filou Império Egípcio também com zero pontos. Apenas três conjuntos, no entanto, terminaram a segunda passagem com percurso limpo: Luiz Felipe Pimenta Alves e Akron Jmen, que traziam 4 pontos da sua primeira passagem e fizeram o melhor tempo na segunda, seguidos por José Roberto Reynoso Fernandez Filho e Azrael W, que buscavam o bicampeonato. Em terceiro, Daniel Cesar Maranhão Khury e Euclides Metodo, cavaleiro que vem na liderança da Liga Sul-Americana para a Copa do Mundo de 2022.

Premiação do GP Troféu Perpétuo Roberto Marinho

1º - Luiz Felipe Pimenta Alves e Akron JMen

2º - José Roberto Reynoso Fernandez Filho e Azrael W

3º - Daniel Cesar Maranhão Khury e Euclides Metodo

4º - Sergio Marins e Cornet Super Star

5º - Ivo Roza Filho e Enjoy da Cabana

6º - Juliano Loureiro Carlos e WS Kandanora Z

Em entrevista ao Sportv, logo após o final da prova, Luiz Felipe comemorou a conquista. “Montei um cavalo que acabei de estrear em um Grande Prêmio. Estou muito feliz pelo meu resultado, muito satisfeito. Nosso esporte envolve muita coisa, construção, reconstrução e ganhar um Grande Prêmio é muito importante. Hoje foi o meu dia”, comenta o campeão.

Luiz Felipe Pimenta Alves e Akron JMen sagram-se campeões do GP Troféu Perpétuo Roberto Marinho

Na noite anterior, 27, o Clássico armado por Rafael Ferrarez e com chamada a 1.45m, teve 46 conjuntos disputando. Desses, foram 36 os que terminaram a pista e apenas 2 deles passaram a bandeirola final com percurso zerado. Cumprindo com o altíssimo nível técnico exigido pelo armador, Mariana Cassetari foi a primeira a ouvir a música de liderança ao zerar com Ana Carol Ipiranga. Quase no fim da prova, que seguia com a liderança isolada da amazona, Rodrigo Sarmento garantiu a realização do desempate levando a égua Daughter Of Cool 2S GMS ao zero pontos.

Mariana e Ana Carol Ipiranga, primeira e quase única a zerar o Clássico

No desempate, ambos os conjuntos cometeram uma falta, mas a amazona Mariana Cassetari realizou o traçado no menor tempo e levou a vitória do difícil Clássico que encerrou as disputas na Sociedade Hípica Brasileira na noite de sábado. No pódio, três cavaleiros terminaram com apenas 1 ponto perdido, entre eles o cavaleiro da casa Tiago Mesquita conduzindo Caron JMen.

Rodrigo Sarmento e Daughter Of Cool 2S GMS, segundo conjunto a zerar 

1º - Mariana Cassetari e Ana Carol Ipiranga

2º - Rodrigo Sarmento e Daughter Of Cool 2S GMS

3º - José Roberto Reynoso Fernandez Filho e Cornet Dor JMen

4º - Tiago Mesquita e Caron JMen

5º - Raphael Montesano Mari e Henso

6º - André Fonseca Moura e Henessy M

Tiago Mesquita, cavaleiro anfitrião, seguido dos atletas da base que também emplacaram 

O Clássico valeu o primeiro Troféu Rodolpho Luiz Figueira de Mello, uma homenagem prestada ao cavaleiro que faleceu em maio deste ano. Figura carismática e querida, o "Dô", como era conhecido no clube, presidiu a Federação Equestre do Estado do Rio de Janeiro por dois mandatos que deixaram notável legado para o hipismo carioca e brasileiro. Criador dos Jogos Equestres Fluminenses, com sua primeira edição em 2012 na Sociedade Hípica Brasileira, foi capaz de reunir pela primeira vez quatro modalidades em um só evento no Brasil: salto, adestramento, enduro e rédeas.

“A Federação Equestre do Estado Rio de Janeiro gostaria de agradecer a presença de todos e a Sociedade Hípica Brasileira que apoiou a homenagem ao nosso querido amigo, cavaleiro e ex-presidente da FEERJ. Estamos orgulhosos de homenagear o Dô, instituindo o troféu Rodolpho Luiz Figueira de Mello. O Dô era amigo, gentil, educado, dono de um sorriso acolhedor e talvez seu apelido fosse esse exatamente porque ele era uma pessoa doce. Como cavaleiro subiu aos pódios, cresceu dedicado ao hipismo e aos amigos, e foi sempre atuante e presente apesar de discreto e reservado com sua família (…) Era um lord na arte de gerir! Lutou incessantemente, sem nunca perder a simpatia, e está vivo em nossas melhores lembranças”, descreveu Alejandra Fernandez, atual presidente da FEERJ que trabalhou com Rodolpho em gestões anteriores. 

A família Figueira de Mello entregando a premiação à amazona que conquistou o primeiro Troféu Rodolpho Luiz Figueira de Mello.

Confira os resultados completos e os percursos dos campeões.

 

 Fotos: 2clac - Gabriela Lutz

 

Troféu Perpétuo Roberto Marinho

 1988 - Fábio Leivas da Costa

1989 - Maj. Cláudio Guedes

1990 - Fábio Leivas da Costa

1991 - Victor Teixeira

1992 - Luiz Ciampi

1993 - Elizabeth Asser

1994 - Luciano Blessmann

1995 - Luiz Francisco de Azevedo

1996 - Álvaro Neto

1997 - João Aragão 

1998 - Bernardo Alves

1999 - Pedro Lacerda

2000 - Victor Teixeira

2001 - Rodrigo Lima

2002 - Rodrigo Lima

2003 - Camila Benedicto

2004 - Rodrigo Sarmento

2005 - João Eduardo de Carvalho

2006 - André Miranda

2007 - Loisse Garcia Padron

2008 - Felipe Amaral

2009 - Karina Johannpeter

2010 - Luiz Felipe de Azevedo Filho

2011 - Luiz Francisco de Azevedo 

2012 - Rodrigo Sarmento

2013 - Giulia Dal Canton Scampini

2014 - Francisco Musa

2015 - Pedro Paulo Lacerda

2016 - Fábio Sarti

2017 - Rafael Rodriguez

2018 - Lúcio Osório

2019 - Marcello Ciavaglia

2020 - José Roberto Reynoso Fernandez Filho

2021 - Luiz Felipe Pimenta Alves

 

Troféu Rodolpho Luiz Figueira de Mello

2021 - Mariana Cassetari

    novo logo cob 75                              sec esporte 2              seloLeiIncentivoVertical 72           EUw1EH7X0AE6DBv          institutoethos               pactopeloesporte               horsepilot 

  2020110351982001605034774

CBH - Site Oficial da Confederação Brasileira de Hipismo -
Rua Sete de Setembro, 81 - Ed. Moscoso Castro, 3º andar - CEP: 20050-005 Rio de Janeiro (RJ) - Tel: (21) 2277-9150

Horário de Funcionamento: 08:00 às 18:00 hrs - Seg. à Sex.

© Copyright 2010 - 2017 | Todos os direitos reservados | Produzido por  Magoo Digital